Carregando...

A endoscopia digestiva alta (E.D.A.), também conhecida somente como endoscopia, é o exame onde se promove a avaliação sob visão direta do esôfago, estômago e duodeno (habitualmente até a segunda porção duodenal, a qual é a primeira parte do intestino delgado). É inicialmente um exame diagnóstico. Porém, com o aperfeiçoamento da técnica, a evolução dos equipamentos e o desenvolvimento de novos acessórios, a endoscopia digestiva passou a ser um procedimento terapêutico, permitindo o tratamento de muitas anormalidades.

Através da endoscopia digestiva alta pode-se diagnosticar as esofagites, as gastrites, as úlceras, a hérnia de hiato, os pólipos, os tumores e outras doenças do aparelho digestivo.

Preparo para o exame:
O preparo para o exame de endoscopia digestiva alta é bem simples, e se resume basicamente no jejum de 12 horas, inclusive para líquidos. Existem algumas exceções em relação ao tempo de jejum, quando, devido a algumas doenças preexistentes, deve-se prolongar ou até mesmo ignorar-se o tempo de jejum. Em relação às medicações já utilizadas pelo paciente diariamente, essas devem ser avaliadas individualmente, mantendo-as ou suspendendo-as até o término do procedimento.
VIR COM ACOMPANHANTE QUE DIRIJA E SEJA MAIOR DE 18 ANOS!

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/uMJRhsB6xgo” frameborder=”0″ allow=”autoplay; encrypted-media” allowfullscreen></iframe>

Sedação:
A endoscopia é realizada sob sedação (com o auxilio do médico anestesista, se necessário) para proporcionar um maior conforto durante o procedimento e facilitar a aderência do paciente aos exames futuros. As medicações utilizadas atualmente para a sedação em exames endoscópicos são muito seguras e praticamente sem efeitos colaterais ao término do exame.
Na ANGIOSKOPE utilizamos medicação de início de ação rápido e de curta duração. O que isso significa? Que o paciente dormirá muito rapidamente, um sono profundo e reparador, mas de curta duração, não interferindo nos demais compromissos de seu dia.

Indicações para Endoscopia Digestiva Alta Diagnóstica:
Indicar uma endoscopia digestiva alta requer uma avaliação minuciosa dos sinais e sintomas do paciente, sejam eles digestivos, respiratórios ou até mesmo inespecíficos, mas que requerem atenção por serem sinais de alerta.

São consideradas indicações para endoscopia digestiva alta diagnóstica:

Sintomas de refluxo do conteúdo do estômago para o esôfago (gastroesofágico).
Sinais e sintomas relacionados ao aparelho digestivo (dor abdominal, dificuldade para engolir, náuseas, vômitos e outros).
Sinais e sintomas relacionados ao aparelho respiratório que possam ser decorrentes de refluxo gastroesofágico (tosse, rouquidão e outros).
Sinais e sintomas inespecíficos de alerta (anemia, emagrecimento).
Pré-operatório de cirurgia bariátrica (tratamento da obesidade).
Seguimento de entidades pré-malignas (pólipos adenomatosos, esôfago de Barrett e outros).
Seguimento após cirurgia do estômago (gastrectomias).
Doenças do esôfago, estômago ou duodeno, diagnosticadas por outros métodos ou não, e que necessitem de biópsias para confirmação ou acompanhamento (úlcera, câncer e outros).
Pesquisa do Helicobacter pylori, quando indicado.
Investigação de varizes de esôfago em pacientes portadores de doenças do fígado (cirrose).
Investigação de sangramento do aparelho digestivo (hemorragia).

Indicações para Endoscopia Digestiva Alta Terapêutica:
Nos dias atuais, a endoscopia digestiva alta apresenta uma atuação terapêutica (tratamento direto de algumas doenças) satisfatória e muito segura, por ser minimamente invasiva e proporcionar ótimos resultados. Em alguns casos, a endoscopia terapêutica promove a cura de algumas doenças, evitando que a cirurgia convencional seja realizada.

São consideradas indicações para endoscopia digestiva alta terapêutica, entre outras:

Tratamento de varizes de esôfago e estômago (profilaxia ou em vigência do sangramento).
Retirada de pólipos do estômago (polipectomia).
Ressecção de câncer precoce (mucosectomia).
Dilatação de estenoses (estreitamentos) do esôfago, estômago ou duodeno.
Retiradas de corpos estranhos engolidos (moedas, espinhas de peixe e outros).
Tratamento da hemorragia (úlceras, varizes e outros).
Passagem de balão intragástrico para tratamento da obesidade.
Realização de gastrostomia endoscópica (colocação de sonda gástrica para alimentação).

Biópsias:
Realizar biópsia é o ato de retirar uma ou mais amostras (pequenos pedaços) da lesão a ser avaliada microscopicamente pelo médico patologista. Esse procedimento pode ser feito para a confirmação do diagnóstico de tumores, processos inflamatórios, doenças pré-malignas e pesquisa da bactéria Helicobacter pylori.


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *


angioskope-logo-branco-320x90

Profissionais médicos atuantes e técnicos auxiliares capacitados durante a realização dos procedimentos, bem como aparelhos de última geração também fazem parte do arsenal da clínica para trazer aos nossos clientes um atendimento compatível com aquilo que pregamos.

Facebook



Quer saber mais?
Acesse nossas redes sociais

Angioskope 2017. Todos os direitos reservados.